Capacidade de abate da indústria chega a 83%

 Capacidade de abate da indústria chega a 83%
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

De acordo com o boletim semanal Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgado nesta terça-feira (04), o indicador da utilização real das indústrias ficou em 83% no mês de março. Em fevereiro, a taxa de utilização da capacidade de abates de bovinos na indústria frigorífica de Mato Grosso foi de 69,8%.

O boletim informa que com uma maior quantidade de dias trabalhados, o abate total de animais foi de 342 mil cabeças – queda de pouco mais de 1% no comparativo com o mês anterior.

Este cenário foi influenciado pela oferta restrita de animais, ocasionando atraso na composição das escalas de abate nas indústrias. As regiões que mais colaboraram para esse panorama foram a Médio-Norte e a Centro-Sul.

Apesar do consumo menor no mercado doméstico, as expectativas são de melhora na oferta de gado apto para o abate, tendo em vista que novos lotes de animais engordados a pasto podem começar a ser ofertados no estado.

IBGE

Na última semana de março, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou as informações de abate e produção referentes ao último trimestre de 2020. Esses dados demonstraram que no consolidado anual o volume de bovinos abatidos em Mato Grosso totalizou cinco milhões de cabeças.

Já a produção mato-grossense de carne bovina ficou em 1,41 milhão de toneladas. Mato Grosso encerrou 2020 com uma representatividade no cenário nacional de 17% do total abatido, e 18% do volume produzido.

Bezerros

O bezerro de ano registrou acréscimo no comparativo semanal de 3,5%, A média ficou em R$ 3.134,27/cab. Com o incremento na oferta dos animais aptos para o abate, a escala de abate apresentou alta no comparativo semanal (média dos 4,6 dias).

Com Acrimat

Digiqole ad

Elloise Guedes - Mais Que Fato

https://maisquefato.com.br/

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *