Cidade argentina é invadida por besouros em meio a forte onda de calor

 Cidade argentina é invadida por besouros em meio a forte onda de calor

Em meio à forte onda de calor que atinge determinadas regiões da América Latina neste começo de ano, a cidade argentina de Santa Isabel, na província de La Pampa, está enfrentando uma invasão de besouros da espécie Diloboderus abderus. Fotos e vídeos mostrando a quantidade de insetos que se acumulou em diversas instalações viralizaram nas redes sociais nesta semana. Segundo a polícia, a situação já está causando danos na região, já que a invasão está ocorrendo desde o final do ano passado.

Nesta segunda-feira (10), em entrevista ao portal Info Huella, o delegado Omar Sabaidini, chefe da polícia de Santa Isabel, afirmou que a invasão é impressionante. Segundo ele, o fenômeno pode ter sido favorecido pela chegada da onda de calor e o excesso de umidade relativa do ar. Embora esses insetos sejam inofensivos, eles também são pesados e colidem com violência com tudo que encostam, podendo causar ferimentos no rosto e olhos.

“É impressionante quantos são. Em alguns casos, danificaram telhados de edifícios. Na delegacia levantaram a membrana e em um estabelecimento comercial, o teto. No posto cobriram os ralos”, disse Sabaidini.

A prefeitura local está avaliando medidas para conter o crescimento e aparecimento de novos besouros – chamados na região de “escarabajos” ou “cascarudos”. Uma medida já utilizada em outras cidades da província é o desligamento parcial da iluminação pública. De acordo com o vice-prefeito, Cristian Echegaray, a ação foi necessária porque os insetos costumam procurar locais com iluminação. Dessa forma, o esperado é que a espécie desapareça aos poucos da área urbana.

“Eles (os besouros) estão em todos os lugares, desde casas particulares até lojas. Eu me reuni com o Conselho Deliberativo, Bombeiros Voluntários, autoridades policiais e com o pessoal da Administração Provincial de Energia para adotar uma medida. Já que esse inseto busca por luz, decidimos por desligar a iluminação pública”, declarou Echegaray.

O besouro faz parte da família Melolothindae, que tem seu início de vida como larva enterrada no solo, mas que acaba emergindo para superfície no verão para cumprir seu ciclo reprodutivo.

Digiqole ad

Jessica Nunes - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *