6ª Edição do Projeto HIP-HOP Combate às Drogas acontece entre os dias 20 e 22 de janeiro em Cuiabá

 6ª  Edição do Projeto HIP-HOP Combate às Drogas acontece entre os dias 20 e 22 de janeiro em Cuiabá

Levar a Cultura Hip Hop paras as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social, financeira e expostas ao tráfico e uso de drogas e a marginalidade, criando uma campanha preventiva e informativa sobre DEPENDÊNCIA QUÍMICA, esse é o objetivo do Projeto HIP HOP no Combate às drogas, idealizado pelo Núcleo Hip Hop em Ação, em parceira com o Instituto INCA – Inclusão, Cidadania e Ação.

A 6ª Edição do Projeto HIP HOP acontece entre os dias 20 e 22 de janeiro em Cuiabá. Segundo Raul Lazaro dos Santos Junior, o Mano Raul, coordenador geral do projeto, a realização do “ Projeto Hip Hop Combate às Drogas”, será apresentado em um novo formato, que servirá também como um meio de comunicação, entretenimento e de promoção cultural e informativo. Mano Raul, conta que sofreu com a dependência, mas há 10 anos, conseguiu deixar as drogas e decidiu se dedicar a resgatar outros usuários através do projeto Hip hop. “Não foi fácil, mas graças a Deus e a Luciene Carvalho, hoje minha esposa e parceira, larguei o vício das drogas, e por isso resolvi ajudar àqueles que ainda sofrem com essa doença. A estratégia para a abordagem desses dependentes químicos é bem simples: usamos a linguagem nascida nas ruas para dialogar com os cidadãos que estão vivendo em situação de rua. Em seguida, àqueles que aceitam e desejam se tratar são encaminhados as Comunidades Terapêuticas parceiras do projeto.

Crédito:(Olhar Conceito)

“Esperamos que as ações promovidas pelo projeto Hip Hop Combate às Drogas, se tornem parte de um Calendário Permanente de Ações, tanto cultural, assistencial, quanto de saúde. O projeto poderá ser extensivo à Rede Pública de Educação”, pontual Mano Raul.

A dependência química é uma doença crônica e pode atingir pessoas das mais diversas classes sociais”.   O projeto Hip Hop no Combate às Drogas foi todo repaginado em decorrência da COVID-19, e em respeito as regras de isolamento social para esse período, além das medidas restritivas imposta pelas autoridades de saúde. Esse formato servirá também como um meio de comunicação, entretenimento e de promoção cultural e informativa. Um caminhão com telão em Led estará transmitindo, no formato de LIVE, informações técnicas da equipe de saúde, psicólogos, instituições de apoio, apresentações culturais, distribuição da cartilha e da Campanha DEPENDÊNCIA QUÍMICA É DOENÇA e distribuição de material de higiene, enquanto percorre diversos locais da cidade, onde justamente se concentram os usuários de drogas e moradores de rua.

A 6ª Edição do Projeto HIP-HOP Combate às Drogas acontece entre os dias 20 e 22 de janeiro, e os locais definidos para essa ação serão os de convivência dos moradores em situação de rua e usuários de drogas, como por exemplo: Praça do Porto, Praça Ipiranga e Beco do Candeeiro. Esses locais obedecerão todas as normas e procedimentos de Saúde, em conformidade com as recomendações e legislações municipais, estaduais e federais, além das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), como a disponibilização de álcool gel, para utilização pelos participantes do evento (moradores de rua, usuários de drogas, equipe de saúde e equipe técnica do projeto; verificação de temperatura; distribuição de máscaras cirúrgica ou artesanais em tecido, para todos os participantes do projeto; acompanhamento de membros da Secretaria Municipal de Saúde; Prover condições para higiene simples das mãos: lavatório/pia com dispensador de sabonete líquido.

O projeto Hip Hop Combate às Drogas é uma ação realizada pelo Instituto INCA – Inclusão, Cidadania e Ação e com o Núcleo Hip Hop em Ação, patrocinada pelo governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, por meio de emenda parlamentar e tem o apoio institucional da Assembleia Legislativa

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *