Anvisa determina o recolhimento de 25 lotes da vacina CoronaVac

 Anvisa determina o recolhimento de 25 lotes da vacina CoronaVac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento dos 25 lotes da vacina CoronaVac que foram interditados no início de setembro. O motivo para o recolhimento é o envase que teria sido feito em condições insatisfatórias.

Destes lotes, cerca de 1.100 doses foram destinadas para a região de Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá) e descentralizadas para sete municípios da região (Dom Aquino, Itiquira, Juscimeira, São José do Povo, Santo Antônio do Leste, São Pedro da Cipa e Tesouro).

No início de setembro, a Anvisa foi comunicada pelo Instituto Butantan que o parceiro Sinovac, fabricante da vacina CoronaVac, enviou para o Brasil 25 lotes na apresentação frasco-ampola (monodose e duas doses), totalizando 12.113.934 doses.

A unidade fabril responsável pelo envase não foi inspecionada e não foi aprovada pela Anvisa na Autorização de Uso Emergencial da referida vacina.

Nesta quarta-feira (22), em nova resolução, a Anvisa tomou a decisão de mandar recolher os lotes após a constatação de que os dados apresentados pelo laboratório chinês não comprovam a realização do envase em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação.

O Butantan defende que as doses suspensas foram atestadas pelo rigoroso controle de qualidade do instituto. (Com TV Única)
Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.