Assistência Social mantém atuação para as famílias de imigrantes na capital

 Assistência Social mantém atuação para as famílias de imigrantes na capital

As ações de abordagem  realizadas pela equipe da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência – da Prefeitura de Cuiabá –  durante o mês de abril, resultaram na sensibilização de 43 imigrantes em Cuiabá. O trabalho é realizado nas principais avenidas, rotatórias e viadutos para busca ativa das famílias. A principal orientação repassada pelas equipes é quanto à exposição de crianças e bebês nos semáforos e rotatórias, considerando o risco à saúde para elas.

A exposição fere a Lei nº 8.069/90 que dispõe sobre o Estatuto da Criança e Adolescente. “Queremos ajudar no que for preciso e proteger as crianças e adolescentes”, explicou a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira.

Ela pondera que as famílias encontradas passam por uma entrevista social para verificação de informações como dados pessoais, endereço, telefone para contato e se estão recebendo algum benefício social e se estão sendo atendidos junto à Casa do Migrante ou outro albergue.  Por ser um momento de enfrentamento a pandemia do novo Coronavírus, orientações sobre as principais formas de prevenção e cuidados, e principalmente sobre a importância da higienização das mãos também são repassadas.

Para facilitar a comunicação, também recebem orientações impressas, devidamente traduzidas para a língua espanhola, sobre os Conselho Tutelares.

As famílias ainda recebem um documento com a tradução dos principais artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Lei nº 8.069/1990.

“Em momento algum o nosso trabalho tem como objetivo prejudicar alguém, pelo contrário, a nossa preocupação é saber como está a situação dessas pessoas, explicou Ferreira, se já são cadastradas nas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social- Cras para receberem os benefícios ofertados pelo Governo Federal. A Assistência trabalha para ofertar dignidade à essas pessoas”, disse.

Ela frisa ainda “realizamos um trabalho de sensibilização aos pais quanto aos vetos a utilização de crianças para chamar à atenção da população. Esse trabalho contribui para entendimento da realidade e necessidades dessas famílias”.

Após levantamento feito pela equipe, foi constatado que as informações repassadas pelos imigrantes quando cruzadas com os dados contidos nos CRAS não coincidiam. “O que impedia a continuidade do trabalho com as visitas domiciliares”, explicou a coordenadora de Atenção Especial, Maggie Carolina, destacando a importância das atividades de busca ativa.

Hellen lembrou que a Pastoral dos Imigrantes é a unidade referência nesse tipo de atendimento e parceira da Prefeitura de Cuiabá. “É meta do nosso prefeito Emanuel Pinheiro oferecer dignidade a toda população, seja ela aqui de Cuiabá ou de fora”, disse a secretária

“Esse é um trabalho que não vai parar por aqui. O “Projeto Quero te Conhecer Imigrantes” voltado para o público imigrante pretende sensibilizar o maior número possível de população imigrante aqui em Cuiabá”, conclui Hellen Ferreira.

Digiqole ad

Claryssa Amorim - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *