Candidatos debatem propostas a transporte de aplicativo e criticam taxação

 Candidatos debatem propostas a transporte de aplicativo e criticam taxação

(Foto: reprodução)

No segundo bloco do debate com os candidatos à Prefeitura de Cuiabá, nesta quinta-feira (15), realizado pela TV Vila Real, o clima ficou mais ameno e foi debatido diversos assuntos, como saneamento básico, transporte de aplicativo e novamente o direito da mulher.

O petista Julier Sebastião começou questionando o saneamento básico da Capital e chegou até lembrar do episódio em que o então candidato Wilson Santos (PSDB) bebeu água suja durante debate em 2008.

Ele perguntou a Gilberto Lopes (PSOL) qual a proposta para melhorar o fornecimento da água na Capital e para reduzir a taxa de pagamento pelo serviço.

“O consumidor realmente paga muito caro. Tiraram o serviço essencial da mão da prefeitura. Vamos fiscalizar a Águas Cuiabá. Se a tarifa estiver muito cara, vamos romper o contrato. O lucro da prefeitura é para o social”, responder o candidato do PSOL.

Em seguida, Julier ainda questionou Abílio sobre a sua fala para Gisela (ser boa candidata, mesmo sendo mulher), dizendo que “soou misógino” e perguntou sua proposta de políticas pública para as mulheres.

Abílio chegou a responder Julier chamando-o “Maria do Rosário” ao chama-lo de misógino e disparou: “onde estava o PT, quando a Maria apanhou de um pastor na região do Jardim Leblon? Ninguém mais foi lá defender ela”, disse ao relacionar uma mulher que apanhou do marido, em Cuiabá.

Abílio apresentou sua proposta garantindo aluguel social e auxílio emergencial para vítimas de violência doméstica.

Outro ponto que teve bastante argumentos dos candidatos foi a taxação do motorista de aplicativo, em Cuiabá, que foi aprovado pela Câmara Municipal de Cuiabá, este ano.

Aécio Rodrigues questionou Gisela Simona de que o seu partido votou a favor da taxação e pediu explicação sobre o assunto.

Em resposta, Gisela deixou claro que não é a favor da taxação dos motoristas de aplicativos, devidamente escritos em empresas, como: Uber, 99 pop, táxi, moto táxi, entre outros, mas é contra os motoristas clandestinos.

Gisela ainda comentou que, caso eleita, pretende ainda diminuir os aluguéis de transporte na prefeitura e utilizar esse tipo de transporte.

“Minha taxação é para quem é clandestino, para quem não segue as regras e não trabalha devidamente escrito em uma empresa […] Inclusive, um dos meus planos de governo é diminuir os alugueis de locações dentro da prefeitura e utilizar mais esses transportes”, explicou.

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *