Conselho Municipal de Assistência Social de Cuiabá cobra investigação minuciosa da morte do servidor

 Conselho Municipal de Assistência Social de Cuiabá cobra investigação minuciosa da morte do servidor

Rodolfo foi espancado nas proximidades de uma universidade, foi internado, mas não resistiu

O Conselho Municipal de Assistência Social de Cuiabá (CMAS), emitiu nota de pesar e repúdio ao ato de violência que resultou na morte de Rodolfo Silva da Costa. Rodolfo era assistente social, servidor da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e conselheiro municipal da Assistência Social. O servidor faleceu na madrugada desta sexta-feira (03), após ser vítima de um covarde espancamento e ser encontrado desacordado e gravemente ferido na Avenida Beira Rio, em Cuiabá, na última terça-feira (31).

A manifestação de repúdio e pesar do Conselho foi definida em reunião extraordinária. No documento os representantes enfatizam o direito à igualdade, à vida e segurança pessoal, além da proibição da tortura e do tratamento desumano.

“Vem a público manifestar o seu pesar e o mais veemente repúdio a violência pelo qual ceifou a vida de Rodolfo Silva da Costa, 29 anos, servidor público, assistente social e Conselheiro Municipal de Assistência Social representando a Secretaria Municipal de Saúde”, destaca trecho da nota.

O documento destaca ainda que a crueldade demonstra a verdadeira face da violência que vêm sendo perpetrada no país, principalmente contra o público LGBTQIA+, que arraigada em nossa cultura e nas diversas relações que compõem nossa sociedade, continua a fazer vítimas. “O CMAS conclama as autoridades competentes para que iniciem imediatamente uma investigação minuciosa para que o fato seja elucidado e os responsáveis por este ato de atrocidade sejam devidamente responsabilizados. Aos familiares, amigos e colegas do conselheiro os nossos mais sinceros sentimentos”, complementa nota.

O caso

O assistente social da Prefeitura de Cuiabá, Rodolfo Silva da Costa, 29 anos, foi encontrado desacordado e com sinais de espancamento na última terça-feira (31), em uma viela próxima à Universidade de Cuiabá, na Avenida Beira Rio, na Capital.

Ele foi socorrido por populares e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em estado gravíssimo, mas acabou falecendo na madrugada desta sexta-feira (03).

Dona Geralda Silva, mãe do Rodolfo, disse que o filho teria saído do trabalho e ido encontrar com um amigo. “Meu filho é um rapaz honesto, ele saiu para se divertir e acontece isso com ele”.

Veja a nota na íntegra

MOÇÃO DE PESAR E REPÚDIO N° 001 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021

Digiqole ad

Aline Almeida - Mais Que Fato

https://maisquefato.com.br/

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.