Dia Nacional de Luta da pessoa com deficiência é comemorado com grandes ações em MT

 Dia Nacional de Luta da pessoa com deficiência é comemorado com grandes ações em MT

21 de setembro é o Dia Nacional de Luta da pessoa com deficiência. Esta data foi criada com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. Em Mato Grosso, alguns órgãos e entidades comemoraram o dia com ações.

Nesta terça-feira (21), aconteceu a abertura da 1ª Semana Estadual da Pessoa com Deficiência, que vai até o dia 23 de setembro no município Vila Bela da Santíssima Trindade (a 521 km de Cuiabá). O evento é uma iniciativa do Governo do Estado, através da Superintendência de Promoção e Articulação de Políticas Públicas para PCD, em parceria com a Prefeitura de Vila Bela.

A 1ª Semana  Estadual da Pessoa com Deficiência traz diversas ações, dentre elas o lançamento da campanha de fraldas geriátricas, bazar peque e leve, esporte adaptado, mergulho adaptado, canoagem, palestras, apresentações musicais, sorteios de prêmios, além de consultas médicas e emissão de documentos. O objetivo é promover a conscientização da inclusão social em defesa dos direitos das pessoas com deficiência. Também foram entregues no evento 500 cestas básicas, kits de higiene e cobertores através dos programas SER Família Solidário e Aconchego.

Em Mato Grosso, as quadras esportivas dos estabelecimentos de ensino de Mato Grosso deverão oferecer pontos de acessibilidade e equipamentos para pessoas com deficiência (PCD). A Lei 11.355, sancionada pelo Governo do Estado, foi proposta pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB).

De acordo com a lei estadual, a ideia é assegurar que a sociedade, como um todo, tenha à disposição áreas e espaços adequados e que também garantam a inclusão no esporte. Foi notado que, por falta dessa estrutura inclusiva, pessoas com deficiência ficavam de fora da disciplina.

“Esse é um dos principais motivos de eu ter proposto essa Lei. Com frequência, estudantes com deficiência ficam de fora das aulas, pois não há disponibilidade de uma quadra de esportes em condições mínimas de segurança, funcionamento e acessibilidade”, afirmou Max Russi.

O preconceito e a inacessibilidade pública também são dois pontos centrais a serem debatidos durante esta data, e que são responsáveis por dificultar a vida dessas pessoas. Políticas de inclusão são aquelas que garantem que tenhamos um mundo mais acessível para todos os seres humanos.

Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.