Presidente da Câmara barra RGA para vereadores em Livramento e cita “bom senso”

 Presidente da Câmara barra RGA para vereadores em Livramento e cita “bom senso”

(Foto: reprodução)

O presidente da Câmara Municipal de Nossa Senhora do Livramento (a 42 km de Cuiabá), vereador Manoel Gonçalo, o “Manoelzinho” (PSB), suspendeu o reajuste salarial anual (RGA) de 12,99%, que seria concedido aos nove parlamentares empossados no dia 1° de janeiro deste ano.

O aumento havia sido autorizado pelo ex-presidente da Câmara, ex-vereador Gilson Almeida, no dia 28 de dezembro de 2020, apenas três dias antes de deixar o comando da Casa de Leis do município.

Com o reajuste, os “papa-bananas” receberiam um aumento de R$ 500 nos salários e R$ 250 em Verba Indenizatória (VI). Já o subsídio dos vereadores da cidade, no valor de R$ 4 mil, não teria alteração. O subsídio, somado à Verba Indenizatória, soma R$ 6 mil.

Para frear o reajuste, Manoelzinho baixou um novo Decreto, de n° 01/2021, que foi publicado na manhã desta sexta-feira (8), no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do Estado de Mato Grosso.

“Fica suspenso, conforme artigo 8 da Lei Complementar nº 173, de 27 de maio de 2020 até o termino da vigência do estado de calamidade pública estabelecido pela União, o reajuste concedido para janeiro de 2021 de 12,99%, no Decreto 022020 de 28 de dezembro de 2020”, cita trecho do decreto.

Segundo Manoelzinho, o cancelamento se dá por puro “bom senso”, pois a prefeitura entende que não é o momento de realizar reajuste salarial, mesmo sendo uma reposição do RGA.

“Entendemos sim, que neste momento temos que buscar forças junto ao Poder Executivo para enfrentar a crise que se instalou no país e Livramento não é diferente. Pensando nisso, estamos fazendo a nossa parte,” disse o presidente.

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *