Primavera do Leste recebe mais de R$ 2,4 milhões em projetos culturais aprovados pela Lei Aldir Blanc via Secel-MT

 Primavera do Leste recebe mais de R$ 2,4 milhões em projetos culturais aprovados pela Lei Aldir Blanc via Secel-MT

Muitos projetos em andamento, outros tantos concluídos, e a cadeia produtiva da cultura em plena atividade, apesar das dificuldades impostas pela pandemia. O mês de junho marca o primeiro semestre de execução dos 570 projetos contemplados pela Lei Aldir Blanc por meio dos editais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer em 47 municípios de Mato Grosso.

Foram 1879 inscrições em cinco editais de chamamento público. Dos 570 projetos aprovados pela Secel-MT, 43 estão no município de Primavera do Leste (localizada a 238 km de Cuiabá), com população estimada em 61.038 habitantes.

“Democratizamos o acesso e 60% dos recursos foram para municípios do interior do estado. Os outros 40% ficaram para municípios da Baixada Cuiabana. Criamos nota social para segmentos nunca antes valorizados por outros editais: cidades com menos de 40 mil habitantes; portadores de necessidades especiais; nota social especifica para mulheres”, explica Beto Dois a Um, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Para o município de Primavera do Leste foi destinado o total de R$ 2.475.000, valor compartilhado entre os mais diversos projetos culturais, premiados em todos os cinco editais oferecidos pela Secel-MT.

“Foram R$ 29,35 milhões destinados à cadeia produtiva da cultura em todas as regiões de Mato Grosso. Trabalhamos a distribuição desses recursos de forma mais igualitária e democrática. Assim, 80% da população de todo o estado foi impactado de maneira direta e 100% de maneira indireta”, ressalta Beto Dois a Um.

De acordo com a Associação dos Produtores Culturais de Mato Grosso, a população atendida em todo o estado pelos editais da Secel-MT é de 2.576.711 pessoas. Mato Grosso tem hoje uma população estimada em 3.224 milhões de pessoas.

Com prazos de prestação de contas dos projetos aprovados estendidos para 31 de dezembro, até o fim de ano ainda veremos muitos lançamentos, eventos e manifestações culturais em evidência.

Aldir Blanc em Mato Grosso

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso organizou a Lei Aldir Blanc em três diferentes incisos: Renda emergencial mensal aos trabalhadores da cultura; subsidio para manutenção de espaços culturais; editais que reacenderam a chama do setor das artes e reativaram cadeia produtiva da cultura.

“O setor das artes e da cultura foi um dos mais impactados pela pandemia. Ironicamente, esse mesmo setor nos ajudou a suportar as adversidades, o isolamento e os percalços dessa temporada tão severa. Sem a arte, sem a cultura, tudo seria bem mais complicado, tanto para o publico quanto para os próprios artistas que ficaram impossibilitados de trabalhar. A Lei Aldir Blanc foi realmente um divisor de águas”, comenta Beto Dois a Um.

Com o Edital Conexão Mestres da Cultura, o Edital MT Nascentes, Edital Mostras e Festivais, Edital MT Criativo e Edital Conexão Cultura Jovem, a Lei Aldir Blanc chegou a todas as regiões de Mato Grosso.

Os projetos aprovados nos editais da Secel-MT em Primavera do Leste são: XIV Festival Velha Joana; Comunidade do Bairro Primavera III e Bairro Residencial Padre Onesto Costa; I Festival de Narração de Histórias “Estação Primavera”; Ao Mestre com Carinho; Adversa Ateliê – Tons do MT; Crochê No Cerrado;  Iakadu – Desenvolvimento de Negócios Criativos|Sustentáveis|Sociais; Skaluna e Amigos: Valorizando a Música Autoral Mato-Grossense; Montagem e pequena circulação com o espetáculo Sinhadores; Publicação de 10 textos teatrais e Oficina Política e Fábula na criação de um texto dramatúrgico para infância e adolescência; Festival Abadá-Capoeira; Publicação de “Histórias de ninar…” e oficina literária com publicação de livro dos alunos; Festa da Dona Maria Padilha; Resgatando valores do barro à modernidade; Teatro Fantoche Itinerante; Romeu e Julieta para os avisados; “ConSENTE”; Oficinas De Técnica Vocal; A fabulosa história da Vila Conceição – Retrato da vida cotidiana por Renan Nunes; A Pesquisa Teatral no Cerrado Mato-Grossense; Alice, por uma sociedade justa pra todes; Exposição Réplicas da Vida; Pedro Malasartes pelos caminhos do Araguaia; Das Celas as Telas – Arte em Desterro; Websérie – Fica Perto!; Histórias Pra Contar Na Escola: Em Cada Canto, Um Conto; Capitão Trovão: Gravação Profissional de Autorais e Videoclipes; Instalação artística “Corpo Espetáculo”; Montagem de espetáculo “A morte e a Mãe”; Gravação do Curta Metragem “Como levar meu avó p’ro céu” de Wanderson Lana; Circulação do Espetáculo “O Acordo”; A gente cabe, mas se esquece; O monstro que não sabia Dançar; O Adeus de Maria; Fita Forte; Circulação – Ensaio sobre a Verdade ou Aos Bois; Onde Vi(nicius) anda?; Desfile Carnavalesco “Todas as cores do amor”; Bateria do Leste; Do vazio ao Infinito – Da concepção a obra; Projeto Origens: as belezas mato-grossenses e o artesanato; Operação Ozônio; Gravação do DVD Banda Forro Dez.

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *