Membros do Conselho de Comércio Exterior são empossados em Mato Grosso

 Membros do Conselho de Comércio Exterior são empossados em Mato Grosso
Objetivo do colegiado é tratar de políticas públicas relativas à importação e exportação de produtos

Os membros do Conselho Estadual de Comércio Exterior de Mato Grosso (Cecomex) foram empossados nesta terça-feira (02.03) em reunião on-line. O conselho tem como foco as políticas e medidas do Estado relativas ao comércio exterior, avaliando-as quanto à eficácia e repercussão econômica, além de servir como instrumento de diálogo e articulação entre os órgãos e instituições do setor público e privado.

O Colegiado é composto por representantes das secretarias estaduais de Fazenda (Sefaz), Desenvolvimento Econômico (Sedec), Ciência e Tecnologia (Seciteci), Casa Civil, Procuradoria Geral do Estado (PGE), federações da indústria (FIEMT), do comércio (Fecomércio), da agricultura e pecuária (Famato), pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso e pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O Conselho contará também com apoio técnico e parcerias com instituições de ensino e pesquisa.

“Este conselho poderá impulsionar a concretização das oportunidades do nosso estado com criação de políticas públicas que apoiem as empresas que querem investir na exportação e/ou atividades de comércio exterior em geral. Também é foco a desconcentração da pauta de exportação de Mato Grosso”, afirmou César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e vice-presidente do Cecomex.

Conforme o secretário, a reorganização do Cecomex faz parte das novas ações que estão sendo implementadas na Sedec, que passa a atuar com mais inteligência através do Observatório do Desenvolvimento, que alcança também os dados do comércio exterior do Estado e em seu mais amplo contexto.

“As prerrogativas deste Conselho direcionarão as atividades do comércio exterior do Estado neste momento em que há a premente necessidade de sua diversificação como forma precípua de contribuição ao desenvolvimento econômico de Mato Grosso”, destacou Miranda.

Representantes de diversos segmentos demonstraram otimismo em fazer parte desta iniciativa de promover mais o desenvolvimento do Estado com projetos, inovação, desburocratização, garantia de segurança jurídica e fiscal para os novos negócios. “A variedade de novos produtos nos mostra a grande oportunidade que Mato Grosso tem para diversificar sua produção e comercialização”, disse Jonil Serra, da Sefaz. Lucas Barros, representante da FIEMT, reforçou. “Tem muitas indústrias que nos procuram para fazer exportação e este conselho fará muita diferença”.

Para o professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Olivan Rabêlo, que já desenvolve um programa para transformar empresas em exportadores permanentes, a composição do colegiado é um grande passo para efetivar os projetos que já estão em andamento. “Comércio exterior é muito importante tanto para exportação quanto para importação. A UFMT, através do Departamento de Economia, se coloca à disposição para fazermos avançar esse setor de mercado internacional”.

De acordo com Elvis Junior, representante da OAB, é a primeira vez que a Ordem é convidada para compor um debate sobre comércio internacional. “Queremos contribuir para o desenvolvimento do nosso Estado. Mato Grosso sai na frente em várias oportunidades, como por exemplo, ter uma servidora trabalhando na China. Isso faz muita diferença”, aponta.

Para Ricardo Arioli, representante da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), ampliar os processos de importação e exportação são fundamentais para alavancar os setores econômicos do estado. “Mato Grosso tem potencial muito grande e temos um mercado internacional muito ávido pela nossa produção”, informa.

Julianne Caju | Sedec-MT

Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *