Número de inadimplentes em Mato Grosso cresce 1,87% em outubro de 2021

 Número de inadimplentes em Mato Grosso cresce 1,87% em outubro de 2021

A large amount of bills spread all over the place

O número de inadimplentes em Mato Grosso cresceu 1,87% em outubro de 2021, em relação a outubro de 202o. Os dados são do núcleo de inteligência de mercado da CDL Cuiabá, apresentados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O estado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (0,18%) e abaixo da média nacional (2,60%), contudo, na passagem de setembro para outubro, esse número cresceu 0,10%. Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de 1,07%.

Já em relação a abertura por faixa etária do devedor, o levantamento revela que o número de devedores com participação mais expressiva no Estado em outubro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,14%). A participação dos devedores por sexo segue bem distribuída, sendo 54,20% homens e 45,80% mulheres.

Em outubro de 2021, cada consumidor negativado em Mato Grosso devia, em média, R$ 3.580,68 na soma de todas as dívidas. Os dados ainda mostram que 39,28% dos consumidores do Estado tinham dívidas de valor de até R$ 500, percentual que chega a 54,08% quando se fala de dívidas de até R$ 1.000, sendo que o tempo médio de atraso é igual a 25,7 meses, sendo que 33,10% dos devedores possuem tempo de inadimplência entre 1 a 3 anos.

EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DÍVIDAS

Em outubro de 2021, o número de dívidas em atraso de moradores mato-grossenses cresceu 2,01%, em relação a outubro de 2020. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,43%) e abaixo da média nacional (3,58%). Na passagem de setembro para outubro, o número de dívidas cresceu 1,15%. Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de 2,55%.

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em outubro no Estado foi Bancos, com 34,74% do total de dívidas.

NÚMERO MÉDIO DE DÍVIDAS POR DEVEDORES

Em outubro de 2021, cada consumidor inadimplente em Mato Grosso tinha em média 1,919 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,888 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,816 dívidas para cada pessoa inadimplente).

De acordo com o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, esses números já eram esperados pela minstituição, já que o cenário de vendas está muito superior quando comparado com o mesmo período do ano passado.

“O setor que puxou o número para cima foi o dos bancos, principalmente devido ao atraso de contas de cartão de crédito a partir principalmente da terceira parcela, porém, é importante dizer que esse nível de inadimplência está semelhante ao ano de 2019, o número de devedores é alto em todo Brasil, mas isso já ocorre desde anos anteriores a pandemia. O que precisamos fazer é um trabalho em prol da retomada do poder de compra do cidadão, mas alinhado com a educação financeira, pois só assim será possível gerar a cultura do planejamento financeiro pessoal e obter o consumo consciente”, afirmou ele.

 Atualmente o número de devedores em Mato Grosso está em 1,122 milhão. (Com informações  CDL-Cuiabá)

Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.