Volta às aulas: compra de material escolar em atacarejos pode gerar economia

 Volta às aulas: compra de material escolar em atacarejos pode gerar economia

(Foto: reprodução)

Com a retomada gradual das aulas em Mato Grosso, de forma remota e na modalidade híbrida, ou seja, respeitando o limite de 50% da capacidade total de cada sala de aula, começa também a preocupação dos pais ou responsáveis com as compras de material escolar.

No contexto da pandemia da Covid-19, além dos cuidados com a saúde, as famílias também buscam por economia e consumo consciente. O Procon MT, órgão de proteção ao consumidor, recomenda pesquisa de valores antes de efetuar a compra.

Além disso, alerta para a presença de itens na lista que não são de responsabilidade dos pais fornecerem às escolas, como os de uso coletivo, de higiene e limpeza. Nem mesmo o álcool gel, muito utilizado na pandemia. Outra recomendação do Procon é que as instituições de ensino não podem exigir marcas ou locais de compra específicos.

Segundo a coordenadora regional de Marketing do Fort Atacadista, Rafaellen Duarte, muitos pais acabam optando por fazer a compra de materiais escolares em lojas de atacado. “Os preços mais baixos são um dos atrativos, especialmente se as compras são para mais de um estudante da família, além da comodidade de já encontrar boa parte dos itens no mesmo lugar onde são feitas compras para a casa”, destaca Rafaellen.

Nas lojas do Fort Atacadista em Cuiabá e Várzea Grande há uma série de itens como cadernos, lápis, canetas e cola – e muitos com preços ainda mais baixos e que podem ser parcelados em até 10 vezes sem juros para quem efetuar as compras com o Vuon Card, cartão de crédito da rede que oferece benefícios exclusivos.

Confira algumas dicas que podem ajudar a economizar na hora das compras:

1 – Veja o material que você já tem em casa
Aquela mesma dica que vale para idas normais ao supermercado também vale aqui: não saia de casa sem uma lista por escrito, para evitar a compra de itens desnecessários. Outra dica, principalmente após 2020, ano em que muitos dos materiais comprados para o ano letivo não foram usados em função das aulas à distância, é checar que materiais você já possui em casa e podem ser utilizados ou reaproveitados em 2021.

2 – Grupo de pais
Muitas famílias acabam tendo contato com os pais de outros estudantes. Aproveitem para trocar informações sobre preços e locais que podem ser melhores para fazer as compras. Sugira a compra coletiva de materiais. Lembre-se: grandes quantidades, maiores descontos.

3 – Pesquise além das papelarias
Não faça suas compras logo no primeiro comércio que encontrar. Lojas menores, como os pequenos comércios de bairros, costumam praticar valores menos atrativos. Os atacarejos, supermercados onde o cliente pode optar entre comprar no atacado ou no varejo, costumam ofertar preços mais baixos já que fazem compras mais volumosas em suas negociações com os fabricantes.

4 – Priorize itens de urgência
Caso você não tenha se planejado para a volta às aulas presencialmente e, consequentemente, para as compras que elas exigem, uma dica é priorizar os itens que são mais usados no dia a dia, em vez de sair comprando logo a lista completa. Dessa forma, você conseguirá economizar e comprá-los após o período de volta às aulas – quando os preços costumam estar mais elevados em função da alta procura.

Em Mato Grosso, o Fort Atacadista está presente em Cuiabá, nas Avenidas Miguel Sutil e Fernando Corrêa da Costa e, em Várzea Grande, na avenida da FEB.

As lojas funcionam de segunda à sábado, das 7h às 22h, e aos domingos das 7h às 20h, com exceção da loja Miguel Sutil, que aos domingos abre das 7h às 22h, seguindo todos os protocolos de biossegurança.

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *