Levantamento do Ciman aponta que focos de calor diminuíram na Amazônia, Cerrado e Pantanal

 Levantamento do Ciman aponta que focos de calor diminuíram na Amazônia, Cerrado e Pantanal

Os três biomas de Mato Grosso; Amazônia, Cerrado e Pantanal apresentaram redução nos focos de calor. Os dados foram apresentados pelo Comitê Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de Mato Grosso (Ciman-MT), nesta sexta-feira (24.09) para atualização das ações de combate aos incêndios florestais no Estado. O encontro foi realizado na sala de crise da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Segundo o relatório, o bioma do Pantanal mato-grossense lidera o ranking no índice de redução de focos de calor. Em 2020, foram 8.973 focos, enquanto que no ano de 2021, foram apenas 675 focos, uma redução de 92%.

O Cerrado ocupa a segunda posição; em 2020 foram 10.008 focos e 2021 caiu para 4.743, uma queda de 53%. No bioma Amazônia, em 2020 foram 11.725 e 2021 reduziu para 7.296, redução 38%.

“Nós temos apresentado número satisfatórios em relação aos focos de calor registrados no nosso território acumulado de janeiro a setembro. Mesmo com incêndios em regiões de difícil acesso nossas equipes têm conseguindo realizar o controle ou mesmo conter os incêndios em diversos pontos desses biomas”, declarou o diretor operacional do CBMMT, coronel Agnaldo Pereira.

Outra tratativa desta reunião, foi sobre a intensificação da Operação Abafa 2021, que será realizada com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Politec, Defesa Civil e Exercito. O objetivo é coibir ilícitos ambientais em várias regiões do Estado.

MONITORAMENTO

O CBM conta com oito salas de situação onde os militares realizam o monitoramento constantemente para identificar áreas que estão sendo destruídas de forma irregular com uso do fogo. Quando identificada a destruição, os bombeiros realizam a fiscalização e aplicam multas para punir os infratores pela destruição das áreas.

A Aplicação de multas por danos causados à natureza também é competência CBMMT. A Lei Complementar n° 639, aprovada em 30 outubro de 2019, pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Mauro Mendes, alterou o Código Estadual do Meio Ambiente em vigência e atribuiu essa função ao Corpo de Bombeiros.

Digiqole ad

Claryssa Amorim - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *