Pessoas com segunda dose da Coronavac agendada para o Centro de Eventos do Pantanal também podem se direcionar aos demais polos

 Pessoas com segunda dose da Coronavac agendada para o Centro de Eventos do Pantanal também podem se direcionar aos demais polos

(Foto: reprodução)

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que os idosos entre 75 a 79 anos de idade que estão com agendamento da segunda dose da Coronavac e que tenham veículo têm como opção se dirigir aos polos de vacinação que funcionam no campus da UFMT e no SESI Papa, e os que moram na região Sul, podem ir ao polo SESC Balneário, que funciona no modelo tradicional (sem drive-thru), mesmo que estejam com agendamento marcado para o polo do Centro de Eventos do Pantanal, que mantém a segunda dose da vacina.

A coordenação da campanha de imunização contra a covid-19 “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” explica que o Centro de Eventos do Pantanal aparece no agendamento porque na época em que esses idosos foram vacinados com a primeira dose, não havia outros polos e o sistema agendou a segunda dose automaticamente para o mesmo lugar onde já haviam sido atendidos.

Valéria de Oliveira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, explica que o direcionamento dos usuários para os demais polos vai evitar que grandes filas se formem no Centro de Eventos do Pantanal, que funciona como polo fixo, sem drive-thru. “Caso a pessoa que vai tomar a segunda dose da Coronavac tenha carro, pode se direcionar à UFMT ou ao SESI Papa, pois o atendimento no modelo drive-thru é mais rápido. E quem mora na região Sul pode ir ao SESC Balneário, para evitar grandes deslocamentos em busca da vacina”, afirma.

Atenção com os documentos

Outra orientação feita pela coordenação da campanha de vacinação contra a covid-19 aos usuários é que se dirijam aos polos de vacinação somente no horário agendado e munido de todos os documentos necessários, que são: comprovante de agendamento  da vacina (que mostra o QR Code), documento original com foto (RG, carteira de trabalho, CNH, carteira profissional), comprovante de residência ( no caso de quem vai tomar a primeira dose) e a caderneta de vacinação (no caso de quem vai receber a segunda aplicação).

“O pessoal da triagem tem recebido muitas pessoas que chegam horas antes do horário agendado, o que tumultua o processo de vacinação de quem chega no horário correto. Também há muitos casos de pessoas que chegam para se vacinarem sem os documentos organizados. Essas situações acabam levando tempo e atrasando o processo. Por isso, pedimos que as pessoas já saiam de casa preparadas para que tudo flua da melhor maneira possível”, pede Valéria de Oliveira.

Digiqole ad

Elloise Guedes - Mais Que Fato

https://maisquefato.com.br/

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *