Ao meu querido pai!

 Ao meu querido pai!

Não quero mais, nem menos, apenas lhe dizer: sou grato! Pela vida, pelo caminhar, por sonhar, por acreditar e por seguir construindo.

Suas palavras de força e encorajamento me serviram e servem como instrumento a forjarem meu espírito. Estímulo a perseguir meus objetivos de alma.

Lembro-me de sua sempre presença em minha vida. Inestimável e valiosa. Sempre querida e mui querida!

Trago em minha mente e coração sua altivez no olhar, sua serenidade, o carinho dos teus conselhos, a verdade das tuas palavras.

Se está comigo na caminhada, agradeço aos céus a oportunidade do momento, nutrindo e sorvendo cada gota de sua presença.

Se me está ausente, não quero a dor da saudade! Desejo a lembrança, mais ainda, a presença das suas palavras, seu exemplo, sua ternura e sua honradez. Trago o respeito e a alegria de estar conosco, sabendo que a presença física é fugaz, mas necessária.

O desejo é que esta data se perpetue indefinidamente. E será, na memória e coração.

Bruno é delegado do Polícia Civil do Estado.

Digiqole ad

Claryssa Amorim - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.