Homem é preso por agressão física e psicológica contra a esposa na Capital

 Homem é preso por agressão física e psicológica contra a esposa na Capital

Um homem acusado de agredir fisicamente e psicologicamente sua esposa em Cuiabá, foi preso no início da tarde terça-feira (02), logo após a irmã da vítima procurar o Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual, da Polícia Civil.

O suspeito de 29 anos foi autuado em flagrante e responderá pelos crimes de ameaça, injuria, dano e lesão corporal conforme a Lei de Violência Doméstica e Familiar.

As diligências iniciaram logo após a cunhada do agressor comparecer na unidade policial, informando que na noite anterior (01), recebeu uma mensagem via aplicativo e várias ligações de sua irmã pedindo por socorro.

A vítima de 31 anos contou que estava apanhando do marido, o qual também quebrou a televisão e a janela na frente das crianças, bem como não era a primeira vez que está situação acontecia.

Ainda na manhã de terça-feira (02), o agressor acordou bravo e já foi quebrando a motocicleta da esposa, a ofendendo com palavras de baixo calão e ameaçando caso a mesma largasse dele.

A comunicante relatou o medo que algo de pior acontecesse com a irmã. Com base nos fatos os policiais civis foram até a residência do casal, no bairro Residencial Nico Baracat, onde conduziram o suspeito até o Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual.

De acordo com a delegada plantonista, Jannira Laranjeira Siqueira Campos, ao ser ouvida a vítima se negou a representar criminalmente contra o agressor dela, alegando que não havia sofrido lesão ou qualquer outro tipo de agressão.

“No entanto, a avaliação de risco da vítima e a oitiva da comunicante configurou o crime de violência psicológica, dependência e vinculo emocional, a reiteração do comportamento que fazem a vítima ficar com baixa estima, entre outros elementos que resultou na prisão em flagrante do agressor”, disse a delegada de polícia.

Para Jannira Laranjeira diante do histórico de violência e da atitude da vítima, que a todo momento falava que a culpa era dela e que não era para prender o marido, demostra claramente a violência psicológica, entre outros crimes cometidos no âmbito familiar.

Após a confecção dos autos de prisão em flagrante o suspeito foi apresentado e colocado à disposição da Justiça.

Digiqole ad

Claryssa Amorim - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.