Homem invade serviço da namorada e acaba agredindo ela com vários socos; suspeito foi preso

 Homem invade serviço da namorada e acaba agredindo ela com vários socos; suspeito foi preso

(Foto: reprodução/assessoria)

Na manhã de quinta-feira (08), a vítima de 36 anos procurou a Delegacia da Polícia Civil e e informou que foi agredida pelo companheiro, em seu local de trabalho, em Campo Novo do Parecis. Durante a discussão, que culminou em lesões corporais, o suspeito quebrou o celular da vítima inutilizando totalmente o aparelho.

Em consultas aos sistemas policiais, a equipe da delegacia constatou que já havia outro registro da vítima contra o suspeito, por agressão praticada anteriormente. Na ocasião, a mulher solicitou medida protetiva de urgência, conforme consta no processo.

Os policiais também apuraram que havia um mandado de busca e apreensão contra o empresário relativo a outro processo em tramitação na Justiça.

Com as informações apuradas, a equipe de investigação realizou diligências e localizou o suspeito em seu estabelecimento comercial e cumpriu o mandado judicial apreendendo munições calibres 357, que estavam no veículo dele, e 11 munições calibre 9mm, localizadas no interior da empresa.

Questionado sobre a arma calibre 357, o suspeito informou que estava em outro local. A equipe seguiu com ele até a casa informada, onde o suspeito entregou o revólver aos policiais.

Os policiais localizaram um boletim de ocorrência registrado em 23 de novembro do ano passado, em que o empresário comunicou que o revólver teria sido furtado, o que configurou falsa comunicação de crime, pelo qual ele também foi autuado.

Diante dos crimes constatados, o delegado Honório Goncalves Neto autuou em flagrante o suspeito por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, lesão corporal, dano qualificado e falsa comunicação de crime.

O delegado explicou que, apesar do suspeito possuir registro da arma apreendida, o revólver foi encontrado em local diverso da residência ou empresa dele, o que configura posse irregular, além das munições de calibre 9mm mantidas em sua posse, mesmo tendo informado que vendeu a arma de tal calibre.

Após o auto de prisão, ele foi encaminhado para a unidade prisional do município, onde aguardará audiência de custódia do Poder Judiciário.

Digiqole ad

Claryssa Amorim - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *