Comissão de Saúde da ALMT cobra ação para retorno de Cirurgias Eletivas no Estado

 Comissão de Saúde da ALMT cobra ação para retorno de Cirurgias Eletivas no Estado

O presidente da Comissão de saúde da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Dr. João (MDB), participou na noite desta quarta-feira, 16 de junho, de uma reunião no Palácio Paiaguas com o governador Mauro Mendes (DEM) e alguns prefeitos e vereadores que fazem parte do Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, entidade que integra 15 municípios da Região Médio-norte de Mato Grosso, para discutir sobre a suspensão das cirurgias eletivas, após o início da pandemia da Covid-19.

Segundo o deputado, esta é uma problemática que a saúde no Estado enfrenta desde o dia 18 de março de 2020, data que os agendamentos das cirurgias eletivas foram suspensos devido as lotações dos hospitais com pacientes Covid.

Cirurgias de correção de miopia, retirada de hemorroida e laqueadura são exemplos de cirurgias eletivas. Muitos profissionais de saúde temem que o medo dos pacientes de irem ao hospital para não serem contaminados pelo Coronavírus faça com que eles ignorem ou minimizem sintomas importantes e sinais de alerta para doenças graves.

“Milhares de pessoas estão sendo afetadas com a falta de agendamentos, são cirurgias planejadas para o bem-estar do paciente, em vez de uma feita em situação de emergência, o que causa a morte de pessoas que não tiveram um tratamento precoce. Estamos dialogando com o governo do estado para buscar uma solução segura para dar continuidade aos atendimentos,” ressaltou o parlamentar.

O deputado, que é médico de formação, se preocupa com a gravidade dos casos que estão aumentando por conta da falta das cirurgias eletivas no Estado e frisou que, atualmente, o foco e os cuidados estejam voltados quase que integralmente aos pacientes com Covid-19.

“A reunião com o governador, que teve a presença do secretário estadual de saúde, Gilberto Figueiredo, foi muito produtiva e saímos confiantes de que ainda este mês será apresentada uma ação para atender as demandas de cirurgias eletivas,” concluiu o presidente da Comissão de saúde. (Com Assessoria)

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *