Mato Grosso ganha Rede de Apoio às Pessoas com Esquizofrenia

 Mato Grosso ganha Rede de Apoio às Pessoas com Esquizofrenia

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) promoveu na segunda-feira (5), em Rondonópolis, o lançamento da Rede de Apoio a Amigos, Familiares e Pessoas com Esquizofrenia e demais doenças mentais, junto a profissionais da área da saúde mental e voluntários. A solenidade contou com a presença de psicólogos, estudantes, servidores públicos e entidades que irão auxiliar no projeto.

O parlamentar fez a abertura do evento falando da realidade que as famílias e pacientes vivem de falta de políticas públicas para o atendimento. Ele também relatou que a experiência vivida com a sua mãe, que tem esquizofrenia, fez com que tomasse a iniciativa da criação da rede para ajudar as famílias e pacientes que precisam de apoio para tratamento de doenças mentais. A intenção, conforme Thiago Silva, é de expandir a Rede a todos os municípios do estado.

Durante o lançamento, o palestrante doutor Diego Vacari, que é psiquiatra, falou sobre saúde mental e os cuidados necessários que as pessoas devem manter nos dias atuais, principalmente em período de pandemia. O deputado Thiago Silva fez uma fala de agradecimento aos participantes e voluntários que integram o projeto.

“Foi com imensa alegria que lançamos este projeto que tem como objetivo contribuir para que o Estado possa ampliar as políticas de apoio aos pacientes e familiares com esquizofrenia, pois estas pessoas sofrem com a falta de acompanhamento e tratamento especializado na área da saúde e também social”, disse o parlamentar.

Thiago Silva é autor da Lei estadual 11.337/2021 que cria em Mato Grosso a Rede de Atenção e Apoio às Pessoas com Esquizofrenia e trabalha para implementar ações que possam amparar pessoas que possuem problemas mentais no estado.

A rede de apoio criada nesta segunda irá realizar atividades semanais, como visitas as famílias vulneráveis que possuem pessoas com esquizofrenia, webinário com uma série de debates para desmistificar o tema, oficinas artísticas e visitas às escolas e entidades parceiras.

O coordenador do projeto e voluntário, professor Everton Neves, destacou a importância da união de entidades e profissionais para alcançar o objetivo comum, que é o amparo a essas pessoas e famílias. “Convidamos toda a sociedade para se engajar nesta luta que tem como propósito melhorar a qualidade de vida das pessoas com esquizofrenia e outras doenças mentais, bem como os reflexos na família. Além de defender seus direitos, é importante eliminar o estigma, disseminar informações e promover o diálogo da educação permanente, fazendo avançar a agenda e lutas por concretização das políticas públicas”, disse o professor.

A coordenadora do curso de Direito da Uniasselv, Virgínia Chinelato, deu um depoimento emocionante sobre a criação deste projeto. “Quero destacar a importância de iniciativas como essa e nos colocamos à disposição para o avanço do projeto, pois a causa é relevante. O ideal é nobre e, como já ressaltado, as minorias costumam ser varridas para debaixo do tapete. Tudo que faz com que nós possamos colocar essas pessoas no centro da temática e desenvolver melhorias para elas é algo que precisa nos movimentar. Destaco também o quanto é nobre a história do deputado Thiago que resgata um fato da sua vida familiar, da sua infância, e utilizar isso como gatilho para trazer melhorias para outras pessoas que vivenciam isso hoje em dia. Eu, enquanto professora, e nossa instituição estamos inteiramente à disposição do projeto, e quebro o protocolo para dizer que sou parte de uma família marcada pelos efeitos da esquizofrenia. Projetos como esse fazem muita falta e a ignorância, a dificuldade de acesso aos medicamentos, as consequências financeiras e sociais são sentidas por toda a família. Projetos como esse trazem alento a essas pessoas”, disse a coordenadora.

Os conflitos familiares, o baixo apoio social, as dificuldades de acesso público aos medicamentos, o custo da medicação e os efeitos colaterais do tratamento de esquizofrenia, resultam no agravamento da doença. Este cenário implica em um aumento das desigualdades sociais, já que tais famílias se encontram, muitas vezes, em situações de vulnerabilidade e extrema pobreza e risco social, exigindo uma postura ativa da sociedade em busca de políticas públicas eficazes que promovam a cidadania e a inclusão social. Desta forma, a Rede propõe um espaço em busca da qualidade de vida, defendendo os direitos, a disseminação de informações e promoção do diálogo.

“Este projeto é maravilhoso, vem ao encontro do nosso anseio, vem ao encontro com nosso objetivo de proporcionar algo melhor para pacientes e familiares. É com muita alegria que vejo a disposição do querido deputado Thiago Silva em implantar essa rede em nossa cidade e precisamos muito deste auxílio. A instituição Paulo de Tarso está de braços abertos, recebendo com imensa alegria este projeto”, disse a Diretora do Hospital Paulo de Tarso Annemarie Tomczyk.

O evento contou com medidas de biossegurança, higienização e distanciamento social. Participaram representantes do Hospital Paulo de Tarso, Uniselv, Câmara Municipal, Unic, Lar Cristão, OAB e Conselho Tutelar.

A Rede irá iniciar suas atividades em Rondonópolis a partir de quarta-feira (7). Para mais informações: (66) 99616-8706. (Com Assessoria)

Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.