Ranking dos Políticos escolhe Fávaro como o melhor parlamentar de Mato Grosso

 Ranking dos Políticos escolhe Fávaro como o melhor parlamentar de Mato Grosso

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) foi eleito o melhor parlamentar da bancada federal de Mato Grosso em 2021. O prêmio foi concedido pelo Ranking dos Políticos, iniciativa da sociedade civil que avalia a atuação dos membros do Senado e da Câmara dos Deputados, mediante critérios que vão desde o combate a privilégios até votação em matérias importantes nas duas casas legislativas. A solenidade de premiação ocorrerá no mês de dezembro, em Brasília.

Considerando apenas os 81 senadores, Fávaro ficou na 11ª colocação. Somando os quase 600 políticos que integram as duas casas, o parlamentar está entre os 70 melhores. “É uma honra receber este prêmio de uma iniciativa tão importante. Isso demonstra que nossa atuação, representando os mais de 3 milhões de mato-grossenses, tem levado resultado para a população, que é o que se espera da política”, afirmou o parlamentar.

Entre os aspectos que compõem a nota dada a cada membro do Legislativo pelo ranking estão, por exemplo, os votos proferidos em matérias importantes, como o Projeto de Lei que cria o Marco Legal das Ferrovias, a Medida Provisória que melhora o ambiente de negócios do país e a criação de passaporte sanitário, todos com voto favorável do senador mato-grossense. “Tive estes posicionamentos com a convicção de que eram os melhores para nossa gente em Mato Grosso e seguirei assim por todo o mandato”, pontuou Fávaro.

Além da atuação em plenário, o ranking leva em consideração a participação do político nas sessões e a economia dos recursos destinados ao exercício do mandato. Fávaro, além de não faltar a nenhuma das 46 sessões agendadas este ano, economizou quase 65% dos recursos destinados ao gabinete. O senador também não responde a nenhum processo, o que é levado em consideração para a formatação do ranking.

Iniciativa da sociedade civil, o Ranking dos Políticos é mantido por meio de doações de pessoas físicas brasileiras. Para manter sua independência, ele não aceita recursos de empresas, partidos políticos, grupos de interesse ou do exterior. (Com informações da assessoria)

Digiqole ad

Roger - Mais Que Fato

http://www.maisquefato.com.br

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.