Sindicato propõe lockdown ao governador e alerta sobrecarga na saúde e até em sistema funerário

 Sindicato propõe lockdown ao governador e alerta sobrecarga na saúde e até em sistema funerário

(Foto: reprodução)

Com o colapso na saúde em Mato Grosso, o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed-MT) propôs ao governador Mauro Mendes (DEM), um lockdown imediatamente. O sindicato ainda culpou Mendes pelas mortes, pois a pandemia iniciou há mais de um ano e ele não preparou o sistema de saúde.

Na nota publicada nesta segunda-feira (22), o sindicato citou que o sistema de saúde no Estado está colapsado e que a determinação de um lockdown novamente está com “atraso considerável’.

“Adiar ainda mais essa decisão pode trazer ainda mais desgraças às famílias mato-grossenses”, cita a nota.

O sindicato criticou o governador por deixar Mato Grosso chegar ao ponto, em que diversas pessoas aguardam por uma vaga de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria. A instituição ressaltou que a pandemia começou há mais de uma ano, tempo suficiente para o Executivo Estadual se adequar e dar assistência à população.

“Nesse primeiro momento os gestores deveriam ter treinado profissionais de saúde, expandindo o número de leitos de UTIs, construído um hospital de campanha e mais locais de atendimento de forma descentralizada. Mas não se organizaram, não planejaram”, consta na nota.

Por fim, o sindicato alertou que se não for decretado uma quarentena mais severa para conter o vírus, as pessoas vão morrer sem assistência médica e que pode acabar sobrecarregando não só o sistema de saúde, mas sim funerário também.

Digiqole ad

Notícias relacionadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *